14.11.2018 - O Fórum foi migrado para um novo servidor. Contudo, ainda apresenta erros de códigos e de algumas funções, como negrito, itálico, quotes, textos sublinhados etc. Mas não se preocupem, será corrigido. ~Commodoro

Ajude na manutenção do Fórum: https://www.paypal.com/cgi-bin/webscr?c ... source=url

Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Discussões e dúvidas sobre aparência, artigos e discussões sobre musculação e esportes em geral, dúvidas alimentares e de saúde, postagem de dietas, recomendações, estudos ligados à área de saúde
Avatar do Usuário
Avenger
Soldado
Soldado
Mensagens: 55
Registado: 25 abr 2016, 02:09
Reputação: 0

Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor Avenger » 01 mai 2016, 01:27

Primeiramente porque esse artigo? Bom, quando a gente começa a ter uma noção de como funciona o cérebro,começamos a analisar tudo pelo lado químico, e muitas pessoas não sabem que certas coisas na vida alteram da mesma forma que drogas o nosso cérebro, e uma delas é a pornografia.

Existem alterações químicas em todas as horas da nossa vida,enquanto comemos,exercitamos,conversamos,dormimos, apaixonamos etc.

E nesse artigo falarei um pouco de algumas mudanças químicas que ocorrem quando alguém assiste pornografia. Achei produtivo e interessante falar desse aspecto, porque em certos casos ocorrem grandes estragos no corpo e na mente.
Basicamente quando uma pessoa começa a assistir um vídeo o cérebro começa a ser estimulado e começa a liberar dopamina, e mexer nesse neurotransmissor por vias exógenas, é muito complexo e perigoso.
Com muita estimulação de dopamina no cérebro, com o passar do tempo começa a ocorrer uma falta de sensibilidade na dopamina e no eixo de recompensa, de forma parecida com obesos, usuários de cocaína, anfetamina, crack e jogadores de jogos de azar/aposta.
A pessoa sempre vai estar em busca de mais dopamina, porém, o nível de liberação e satisfação vai ser menor, e ai ocorre os abusos e os problemas em diversas situações na vida.
Com o circuito de recompensa dessensibilizado, qualquer atividade que está relacionada com esse eixo fica menos prazerosa, pense nesse circuito como um termômetro que mede o quão prazerosa é uma atividade. Por isso usuários de drogas/pornografia/obesos mórbidos,são pessoas desmotivadas para tudo,afinal eles estão acostumados a sentir picos enormes de dopamina e uma atividade com uma liberação natural fica sem graça.
Maneira rápida para entendimento.
Exemplos
Obeso – Comia 100g de doce por refeição, depois de um tempo precisava de 200g para dar a mesma sensação de recompensa.
Viciado em cocaína – Começou usando 0,2g de cocaína teve que aumentar para 01g depois de 01 mês para obter o mesmo prazer.
Viciado em pornografia – começou com fotos, passou para filmes de sexo, passou para filmes de sexo com violência e etc.

Explicado assim como funciona o eixo de recompensa,vamos falar das alterações seguintes:

Quando a pessoa atinge o orgasmo, a prolactina aumenta e a dopamina baixa (quando um sobe outro desce, sempre), dando uma sensação de relaxamento. Dependendo de como está o eixo,essa dopamina demora mais do que o normal parar voltar e isso causa depressão,falta de atenção,queda de libido e desmotivação,naturalmente a pessoa volta a tentar ter esse aumento e a sensação de prazer novamente porque o corpo sente que necessita de algo.
E essa mesma pessoa pode procurar essa liberação de outra forma, visto que para o cérebro o que importa é o aumento de dopamina e não a pornografia em si, por isso que todos os vícios listados acima estão muito presentes no mesmo caso. Ex. um usuário de cocaína provavelmente também acessa muitos sites pornográficos.

Fora essa questão,na masturbação ocorre um aumento de estimulação do SNC.
O excesso dessa produção de dopamina aumenta a noraepinefrina e consequentemente o cortisol, fazendo com que a glândula adrenal seja muito exigida, e com o tempo pode ocorrer à fadiga adrenal (já citada na pagina). E se já leram já sabe o quanto isso é prejudicial para todo o sistema.

O quão comum são esses problemas que é o alarmante, se vocês pesquisarem a incidência de fadiga adrenal causada por excesso de masturbação é enorme,assim como disfunção erétil,problemas de memória, depressão e fobia social.
Para as pessoas que tem problema com isso sugiram que revejam as causas, porque na maior parte das vezes é algum vazio ou stress na vida que os leva a ter uma fuga em algum prazer, seja ele qual for.

Todas as pessoas que param ou diminuem drasticamente esse ato, sentem melhoras visíveis na comunicação, energia, libido e foco, que são altamente ligadas à dopamina.

Como sempre falo, existem colaterais no corpo para todas as ações que fogem do natural.
(André Zuccaro - Os males da pornografia no cérebro e no corpo)
"There Is No Reason To Be Alive If You Can't Do Deadlift"
Jon Pall Sigmarsson
Avatar do Usuário
albertosantos
Veterano
Veterano
Mensagens: 836
Registado: 12 mar 2016, 07:42
Reputação: 7
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor albertosantos » 01 mai 2016, 08:42

Interessante.

O pior é que hj em dia, com pornografia em grupos de mensagens em celular, internet, canais de tv a cabo e a tv aberta um lixo, fica bem difícil o controle disso qdo se tem menos idade e os hormônios "apitando". Mas é sempre válido aprender o autocontrole, pois tudo o que está descrito aí no texto é verdade
Avatar do Usuário
cribsour
Soldado
Soldado
Mensagens: 67
Registado: 12 mar 2016, 16:37
Reputação: 0

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor cribsour » 01 mai 2016, 12:29

agora sei porque bate aquela fome depois da tanhepu :megusta
Avatar do Usuário
Akuma Realista
Veterano
Veterano
Mensagens: 216
Registado: 12 mar 2016, 17:35
Reputação: 0
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor Akuma Realista » 01 mai 2016, 23:14

Interessante esse estudo. Eu nunca fui muito viciado em pornografia. Só fui um pouco dependente disso aos 15 e hoje quase não faço isso.
i alone have mastered the art of combat!

---------------------------------------------------------------------
http://devaneiosdeumrealistasolitarioo.blogspot.com.br/
Avatar do Usuário
Rikimaru
Veterano
Veterano
Mensagens: 453
Registado: 11 mar 2016, 17:55
Reputação: 4
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor Rikimaru » 02 mai 2016, 11:47

Interessante.

Pra quem tiver interesse no assunto, recomendo o livro pdf "Vício em pornografia como parar".
Lá também tem relatos de algumas mulheres falando sobre o uso pesado de pornografia, com efeitos negativos semelhantes aos caras com falta de sensibilidade, onde precisavam ver vídeos de estupro e coisas mais pesadas pra ter prazer, inclusive tendo perda de sensibilidade com parceiros reais, assim como também ocorre com os caras viciados em porn.

Esse efeito de falta de sensibilidade é um deles, mas pode ocorrer o oposto também, a hipersensibilidade, então nesse último caso tem a ejaculação precoce.

O lado bom é que pelo que entendi desse livro é que a recuperação/reboot do cérebro exige "apenas" a total falta de pornô, mas tem que fazer direito, ou é tudo ou nada, não tem isso de só uma olhadinha num vídeo aqui e ali, uma foto, não, é parar total, e é difícil no começo apenas, depois você acostuma e não sente mais vontade de ver, dá pra ter um controle total
(Experiência própria, 2 meses sem ver porn e não sinto mais vontade de ver, por incrível que pareça, e existem outros relatos semelhantes sobre falta de vontade de ver pornografia e controle excelente sobre isso)
Avatar do Usuário
Hombre de hielo
Membro VIP
Membro VIP
Mensagens: 812
Registado: 12 mar 2016, 12:25
Reputação: 6
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor Hombre de hielo » 02 mai 2016, 20:18

1 vez consegui ficar sem pornografia... porem comecei a olhar diferente pra mulheres mais feias do que eu, nem preciso afirmar que voltei logo pra pornografia.
Avatar do Usuário
João Carlos
Veterano
Veterano
Mensagens: 104
Registado: 12 mar 2016, 17:27
Reputação: 2
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor João Carlos » 03 mai 2016, 23:09

Sem falar que o cortisol, chamado popularmente "hormônio do estresse" atua de modo catabólico, diminuindo massa muscular pela utilização de aminoácidos como fonte de energia e freando a síntese proteica responsável pelo aumento de massa muscular.

Quando a testostertona cai o cortisol aumenta. Isso acontece porque ambos os hormônios são sintetizados nas supra-renais.
A testosterona é um anabólico, auxilia no crescimento da massa muscular.

Estresse, pornografia, sono insuficiente, má alimentação e até mesmo o exercício físico produzindo fadiga excessiva e dores além da conta que possam levar a lesões promovem aumento do cortisol.
A masturbação, se em excesso vai aumentar consideravelmente o cortisol e diminuir consideravelmente a testosterona. Diminuir não só concentração e outros pormenores que melhoram as atividades, mas principalmente trarão maior cansaço, fadiga, sonolência ao longo do dia, maiores dificuldades em quem busca hipertrofia. Se isso persiste, os níveis de cortisol se manterão altos.
Em adolescentes, isso afeta o crescimento em estatura e níveis constantes e elevados do cortisol pordem ser fator auxiliar importante para desencadear, em idade mais avançadas depressão.
Avatar do Usuário
Kenshin Himura
Veterano
Veterano
Mensagens: 611
Registado: 16 mar 2016, 14:17
Reputação: 4
Brazil

Re: Os males da pornografia no cérebro e no corpo

Mensagempor Kenshin Himura » 04 mai 2016, 01:41

[quote="Rikimaru"]Interessante.

Pra quem tiver interesse no assunto, recomendo o livro pdf "Vício em pornografia como parar".
Lá também tem relatos de algumas mulheres falando sobre o uso pesado de pornografia, com efeitos negativos semelhantes aos caras com falta de sensibilidade, onde precisavam ver vídeos de estupro e coisas mais pesadas pra ter prazer, inclusive tendo perda de sensibilidade com parceiros reais, assim como também ocorre com os caras viciados em porn.

Esse efeito de falta de sensibilidade é um deles, mas pode ocorrer o oposto também, a hipersensibilidade, então nesse último caso tem a ejaculação precoce.

O lado bom é que pelo que entendi desse livro é que a recuperação/reboot do cérebro exige "apenas" a total falta de pornô, mas tem que fazer direito, ou é tudo ou nada, não tem isso de só uma olhadinha num vídeo aqui e ali, uma foto, não, é parar total, e é difícil no começo apenas, depois você acostuma e não sente mais vontade de ver, dá pra ter um controle total
(Experiência própria, 2 meses sem ver porn e não sinto mais vontade de ver, por incrível que pareça, e existem outros relatos semelhantes sobre falta de vontade de ver pornografia e controle excelente sobre isso)

Você ficou 2 meses apenas sem pornografia ou foi geral? Sem masturbação e sem sexo?
Morrer é fácil, viver é que exige coragem real