Se registrou agora? é obrigatório se apresentar neste tópico em menos de 24 horas, sob pena de exclusão: [Novatos] Apresente-se aqui.

OBS.: Para participar do Chat, ver perfis e acessar o sub-fórum Relatos & Relacionamentos você precisa se cadastrar no Fórum. Os tópicos dessa seção não aparecem no box de mensagens recentes abaixo.

O perigo da revolta - Por The Truth

Seleção dos melhores textos da Real.
Avatar do Usuário
Rikimaru
Veterano
Veterano
Mensagens: 453
Registado: 11 mar 2016, 17:55
Reputação: 4
Brazil

O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Rikimaru » 12 mar 2016, 10:56

Hoje eu falar sobre o tema da revolta.

O homem que sofre uma forte frustração amorosa geralmente fica revoltado. Num primeiro momento, a revolta é útil. Mas se a revolta se prolonga demais, ela se torna inútil. A revolta é um estado impulsivo que dura semanas, meses ou anos.

Quando o homem descobre coisas “desagradáveis” sobre a natureza feminina, ele se revolta.
Num primeiro momento, ele tinha fantasias românticas demais, que foram destruídas após uma forte decepção amorosa .
Num segundo momento, ele está com tanta raiva das mulheres que se torna um cético “nervoso”, que interpreta tudo o que as mulheres fazem com raiva e rancor. A questão é que a revolta não é um processo de esclarecimento somente, mas uma alucinação progressiva. Assim como um remédio, a revolta possui uma dose saudável. Quando a revolta se prolonga, a dose se torna nociva. O homem revoltado descobre a verdade e exagera essa verdade continuamente.


Em pouco tempo, ele cria um mundo paranóico de desvantagens. Tudo está contra ele, nada funciona, a felicidade é impossível e todas as mulheres são felizes e realizadas. O mundo lá fora parece belo. Todas as outras pessoas são felizes e ele é o único infeliz da estória. Esse mundo paranóico é conseqüência direta de uma revolta que perdeu o foco e se tornou inútil e desnecessária. Depois de um período de revolta, a verdade torna-se tão intensa e exagerada que se transforma numa ficção.

A revolta precisa ser descontinuada, porque o objetivo dela é destruir fantasias ilusórias e inúteis, mas não construir outro mundo de fantasias ilusórias. Antes que você enlouqueça com a verdade, descanse a mente disso tudo. Evite as terapias coletivas. Evite as discussões de gêneros. Tudo isso produz alucinação e distorce a verdade progressivamente. A transição entre o mundo das ilusões e o mundo das verdades tem que ser feita de forma lenta. Muitos homens descobrem a verdade sem estarem preparados para ela, logo eles distorcem a verdade e entram rapidamente na fase alucinatória da revolta. A cura dessa fase alucinatória é tão difícil quanto a perda das verdades românticas.

A revolta é o caso do homem que se choca com a verdade e entra numa fase de frieza e ceticismo. Ele adquire uma frieza glacial e perde o ânimo pra qualquer tipo de relacionamento. Esse estado não deveria ser contínuo. Da mesma forma, o sistema imunológico não deve produzir anticorpos desnecessariamente. O homem revoltado continua produzindo anticorpos para uma “doença” que teoricamente já havia sido curada.
Alguns homens saem de um mundo de ilusões para outro mundo de ilusões. Se o primeiro mundo é falso, o segundo é igualmente falso, pois esse segundo mundo é uma verdade distorcida. O exagero é tão perigoso quanto a mentira. Porque o exagero nos afasta da verdade da mesma forma que a mentira.O exagero parece ser menos perigoso, mas não é. O exagero combinado com a revolta torna os seres humanos paranóicos.

O que fazer pra evitar a alucinação? É fundamental manter a distância e o afastamento temporário daquilo que origina a revolta. O homem que não está preparado para lidar de forma saudável com a verdade precisa de um tempo pra recuperar-se. Ele precisa digerir a verdade aos poucos. Imaginem um remédio. O remédio é tomado num intervalo de tempo pra evitar o risco de intoxicação. A verdade em excesso intoxica.
A verdade em excesso produz alucinação. Paradoxalmente, o blog produz acidentalmente esses efeitos indesejáveis. Nem o próprio autor escapa desses efeitos, porque lida o tempo inteiro com uma verdade potencialmente “alucinógena”. Quem escreve sobre o tema sofre muito mais riscos de intoxicação do que quem lê. Por isso, manter a mente na realidade e não criar um mundo delirante é também uma situação difícil pra quem escreve sempre sobre as mulheres.


Se você perceber que está ficando revoltado e não consegue sair disso, então pare de ler sobre esses assuntos de relação de gênero até se recuperar dos efeitos colaterais da descoberta da “verdade em excesso”. Pare de pensar em relacionamentos durante algum tempo e concentre sua vida em coisas menos estressantes, pois relacionamentos são estressantes. Tire um pouco o peso da obrigação de ter uma vida afetiva feliz a qualquer custo. Se você fica nervoso, estressado, com fantasias negativas sobre a vida, as mulheres e o mundo, então você não está bem e as verdades ditas aqui não estão de te fazendo bem, pelo o contrário, você está ficando revoltado e substituindo um problema por outro.

O que estou dizendo é que os homens não podem querer entender tudo o que acontece no mundo de uma vez só. Eles precisam de um tempo pra digerir a verdade e o processo acontece naturalmente em todas as atividades intelectuais. Ninguém faz uma faculdade em seis meses, porque ninguém consegue absorver tamanha carga de conhecimento. Os conhecimentos sobre o amor e as mulheres também exigem amadurecimento contínuo. Nenhuma pessoa entenderá a profundidade dessas questões se não absorver corretamente as implicações de cada coisa.

Mas para interpretar corretamente o amor e as mulheres, é preciso absorver aos poucos os ensinamentos sobre estes assuntos. Quem tenta entender tudo de uma hora pra outra, certamente criará uma teoria delirante sobre as mulheres e o amor.

Não ser acomodado é diferente de ser revoltado. Tenha paciência com você, não tente consertar os erros que você cometeu de maneira afobada. O processo é lento. Ninguém cura uma doença com superdosagem. Alguns tratamentos são lentos e chatos, mas são necessários.
A revolta é um sintoma da impaciência do homem que tenta resolver tudo de maneira desesperada. Tenha paciência pra superar as frustrações amorosas aos poucos. Quem tenta resolver os problemas afetivos na base da afobação apenas comete mais erros e fica mais frustrado e revoltado.
A revolta é um processo de intoxicação, porque ela é acumulativa e só para quando o homem revoltado encontra um limite. O perigo da revolta é o homem substituir a tragédia de uma frustração amorosa pela criação de um mundo paranóico e negativista.

12742648_817000531756807_5903438577624448698_n.jpg
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do Usuário
Sisyphus
Veterano
Veterano
Mensagens: 1018
Registado: 12 mar 2016, 13:43
Reputação: 0
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Sisyphus » 12 mar 2016, 15:17

O ideal é internalizar a revolta o mais breve possível e seguir a vida, nada é perfeito nesse mundo, faça sua parte e se cuide para não cair nas armadilhas.
"Se você não vive como pensa, vai acabar pensando como vive."
Avatar do Usuário
Morello
Veterano
Veterano
Mensagens: 53
Registado: 11 mar 2016, 14:48
Reputação: 0
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Morello » 16 mar 2016, 07:08

A analogia Verdade -> Remédio me pareceu excelente para entender. A revolta para ser bem superada, exige uma maturidade e inteligência emocional e mais que isso, TEMPO. Como já disse o The Truth.
IMPROVISE, ADAPTE E SUPERE!

Minha Página Realista: http://www.fb.com/forzaeonorefanpage
Meu perfil: http://www.fb.com/morellooficial
Meu Ask: @oficialmorello
Avatar do Usuário
Brabham
Veterano
Veterano
Mensagens: 352
Registado: 12 mar 2016, 19:25
Reputação: 1

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Brabham » 16 mar 2016, 17:51

Crer que se pode assimilar o conteúdo da Real num ritmo desordenado é um dos erros mais comuns entre os homens que estão se inserindo neste movimento. Lembro-me que nas minhas primeiras semanas de Real, eu lia tanto, mas tanto, que em um dado momento eu não conseguia mais reter nada de benéfico, então a partir daí me dei alguns dias de descanso. Quando voltei, automaticamente comecei a enxergar as coisas com outros olhos.

Quando sobrecarregamos a nossa mente, mas mesmo assim continuamos insistindo naquilo, damos margem pra compreensões distorcidas acerca daquilo que estamos tentando assimilar. (Ou na melhor das hipóteses só não assimilados nada mesmo). O ideal, ao meu ver, é encarar os intervalos da Real como um tempo de descanso e reflexão pra que nós possamos, assim, voltar emocionalmente mais fortes e evoluídos.
“O preço da liberdade é a vigilância eterna”. — Thomas Jefferson
Avatar do Usuário
OliverQueen
Cabo
Cabo
Mensagens: 106
Registado: 14 mar 2016, 19:39
Reputação: 0
United States of America

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor OliverQueen » 17 mar 2016, 20:29

Confesso que ainda sinto isso,tenho uns momentos de misoginia as vezes...
Você falhou com esta cidade!
Avatar do Usuário
Sisyphus
Veterano
Veterano
Mensagens: 1018
Registado: 12 mar 2016, 13:43
Reputação: 0
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Sisyphus » 17 mar 2016, 22:24

[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
OliverQueen Escreveu:Confesso que ainda sinto isso,tenho uns momentos de misoginia as vezes...


[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
Também sinto isso, em algumas situações onde vejo mulheres fazendo merda, traindo, agindo como putas, desrespeitando o homem, sinto nojo e raiva, por exemplo vi um vídeo de vadias brigando contra os muculmanos na inglaterra, confesso que apesar de ser contra o islam queria muito que eles sentassem a mão nelas, kkkk


:rugeblackface :rugeblackface :rugeblackface
"Se você não vive como pensa, vai acabar pensando como vive."
Avatar do Usuário
Brabham
Veterano
Veterano
Mensagens: 352
Registado: 12 mar 2016, 19:25
Reputação: 1

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Brabham » 17 mar 2016, 22:54

OliverQueen Escreveu:Confesso que ainda sinto isso,tenho uns momentos de misoginia as vezes...


[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
Imagem
“O preço da liberdade é a vigilância eterna”. — Thomas Jefferson
Avatar do Usuário
OliverQueen
Cabo
Cabo
Mensagens: 106
Registado: 14 mar 2016, 19:39
Reputação: 0
United States of America

Revolta

Mensagempor OliverQueen » 20 mar 2016, 18:05

Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v
Você falhou com esta cidade!
Avatar do Usuário
St. Cloud
Major
Major
Mensagens: 663
Registado: 12 mar 2016, 11:11
Reputação: 5
Italy

Re: Revolta

Mensagempor St. Cloud » 20 mar 2016, 19:03

OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v


Movido para o tópico apropriado.
"Aquele que nunca acredita jamais será enganado" (N. A)
Avatar do Usuário
John Sheridan
Administrador
Administrador
Mensagens: 605
Registado: 11 mar 2016, 01:55
Reputação: 3
Brazil

Re: Revolta

Mensagempor John Sheridan » 21 mar 2016, 11:51

OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v


Não dando uma foda.

Pense que você não pode mudar o que as mulheres são e deve se adaptar a esta realidade.

E que o ódio fará mal a você.
MAKE REAL GREAT AGAIN

Inspirações:

-IMPOSTO É ROUBO - M.Rothbard
-THEY NEED TO BE PHYSICALLY REMOVED - Hans-Herman Hoppe
-EU QUERO ANDAR DE TANQUE, PORRA! - Paulo Kogos
-Nós iremos construir o maior fórum que a Real ja viu e vamos fazer xs feministxs pagarem por ele -Donald Sheridan Trump
Avatar do Usuário
Major Lobo Realista
Líder da Moderação
Líder da Moderação
Mensagens: 2214
Registado: 14 mar 2016, 01:30
Reputação: 16
United States of America

Re: Revolta

Mensagempor Major Lobo Realista » 22 mar 2016, 13:25

OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v

É um trabalho diário, procure ocupar sua mente com coisas que vão te ajudar a vencer a revolta, atualmente venho estudando sobre estoicismo e isto tem me ajudado muito.

No livro A Guide to The Good Life: The Ancient Art of Stoic Joy do autor americano William Irvine, o escritor basicamente traduziu os trabalhos de pensadores estoicos da antiguidade e adaptou para o mundo moderno, ele pega as escrituras de pensadores como Sêneca, Zenon, Epiteto, Lucano e Marco Aurelio para falar sobre trabalho, dinheiro, saúde, fama, ambição e lazer.

O estoicismo prega a tranquilidade. Diante dessa conduta, toda uma filosofia é construída em que “Devemos valorizar o que temos em vez de buscar sempre mais e mais“, pois essa cata de novas posses prejudica nossa tranquilidade. Muitos dizem que isso pode ser sinônimo de acomodação, com o que Irvine contra-argumenta que não. Aliás, também não é uma inspiração para buscar a pobreza (e cita estoicos famosos como Sêneca, o rico senador romano; o próprio Marcus Aurelius, imperador de Roma e que aparece no início do filme Gladiador).

O autor também apresenta uma série de técnicas para praticarmos o estoicismo (romano, diga-se de passagem, e não o grego) em nosso dia a dia:

– Visualização Negativa – Para viver o dia de hoje, devemos imaginar que poderíamos não ter esse cafezinho que estamos bebendo. Nossos amigos poderiam estar mortos (então devemos aproveitar nossas amizades), etc. Apenas fique neutro e alegre por fazer parte do jogo da vida. O que acontecer nela é pra acontecer e você irá ficar feliz com poucas coisas boas que rolarem. De fato, a visualização negativa torna a pessoa mais bem preparada para os desafios da vida.

– Dicotomia do controle – Existem coisas que podemos controlar. E outras não. Agora pare e pense, qual o nível de controle que você tem sobre essa coisa? Ele é total, parcial ou nenhum? Se você não TEM NENHUM controle sobre algo porque você se estressa? NÃO há o que fazer. Torcer, rezar, ficar preocupado, nada vai mudar o destino pois você não tem o poder do esforço individual para mudar a direção do que irá acontecer. Quantas vezes fiquei ansioso por idiotices que não tenho o que fazer? Então, para essas coisas que não se tem nenhum controle, não há por que perder a tranquilidade, justifica afetar sua tranquilidade e paz, somente lidar com suas consequências.

– Fatalismo – O que aconteceu, aconteceu. Não adianta “Se isso…”, “Se aquilo…” ou nos lamentarmos por fatos ocorridos. Apenas tirar lições. Isso não significa, por exemplo, reprimir nossas emoções. Mas evitarmos ser absorvidos num pântano de lamúrias (como muita gente parece mergulhar em tempos de crise, etc.). Há um mito muito poderoso na psicologia que diz que “deixar sua frustração e irritação ir pra fora é bom”. NÃO É VERDADE. Irritação, raiva, rompantes de violência por algo que ocorre gera mais situações de ódio e raiva e você não se sente melhor depois.

– Responsabilidade – Pelo que somos responsáveis? Aqui vem o aspecto que devemos produzir para a sociedade e, muitas vezes, isso significa desenvolver um novo aplicativo, criar uma entidade, fazer acontecer. E talvez, como resultado, traga a riqueza.

– Eliminar emoções negativas e pensamentos destrutivos.

– Chegar cada vez mais perto do auto-controle

– Deixar o passado no passado e não ficar se lamentando sobre um erro que você cometeu lá atrás.

– Não responder a insultos e comentários de pessoas que tentam te colocar para baixo.

– Libertar-se da raiva, da inveja e do ciúme, deixar os outros de lado e focar em você… e somente em você.

– Focar mais em “experiências” e menos em “coisas”.

– Ser humilde com as pessoas e viver de forma frugal – Frugal é o oposto de pródigo. Ser frugal significa ser uma pessoa que valoriza aquilo que já tem, que não desperdiça seus recursos materiais, sejam eles em vasta quantidade ou em baixa quantidade. Significa dar valor a aquilo que já possui, procurando extrair o máximo de utilidade das coisas ao seu redor. Frugalidade significa então aproveitar as coisas que estão disponíveis para você. Veja mais sobre o assunto em http://www.valoresreais.com/2010/04/12/ ... ugalidade/

– Deixar de lado a busca incessante por fama, status e reconhecimento externo – Fama leva você a vender sua personalidade. Você deixa de ser você mesmo pois você tem tanta gente pra agradar que é um prisioneiro destas pessoas que nem gostam de você de verdade. A vida cheia de confortos é perigosa na medida que faz nós perdermos a alegria nas pequenas coisas. Uma carne com omelete que é uma dieta paleolítica simples torna-se enfadonha quando experimentamos hamburguéres gourmets com queijos franceses e orégano do Butão. A cama Queen size com um colchão simples e confortável perde valor pra uma cama King com 50.000 molas ortopédicas japonesas.

Dessa forma, os estoicos são duros críticos do que eles chamam de “connoissership”, ou seja, conhecedor/especialista de algo. Pega os fãs de vinho. Antes um Santa Helena e Concha Y Toro atendiam e davam extrema alegria ao abrir a garrafa e tomar com uma macarronada com salsicha com a família. Agora você quer tomar vinho de 150 reais com “penne ao molho gorgonzola e tempero tailandês com frutas cítricas” num restaurante 5 estrelas do Trip Advisor. Quanto mais você sobe na escada hedonista e sobre seu padrão de consumo, mais você perde a alegria das coisas simples da vida, de apreciar as pequenas coisas, de aproveitar a vida rotineira de uma pessoa normal.
Gostou dessa mensagem? Então clique em "qualificar positivamente" ali do lado direito superior da mensagem. Obrigado!

O que me preocupa não é nem o grito dos esquerdistas, das feminazis, das mães solteiras, dos corruptos, dos maconheiros, dos cachorrentos, dos LGBTs, dos sem caráter e sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons.

Meu blog: http://mundoconservador.wordpress.com/
Avatar do Usuário
OliverQueen
Cabo
Cabo
Mensagens: 106
Registado: 14 mar 2016, 19:39
Reputação: 0
United States of America

Re: Revolta

Mensagempor OliverQueen » 23 mar 2016, 20:56

[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
Lonewolf Escreveu:
OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v

É um trabalho diário, procure ocupar sua mente com coisas que vão te ajudar a vencer a revolta, atualmente venho estudando sobre estoicismo e isto tem me ajudado muito.

No livro A Guide to The Good Life: The Ancient Art of Stoic Joy do autor americano William Irvine, o escritor basicamente traduziu os trabalhos de pensadores estoicos da antiguidade e adaptou para o mundo moderno, ele pega as escrituras de pensadores como Sêneca, Zenon, Epiteto, Lucano e Marco Aurelio para falar sobre trabalho, dinheiro, saúde, fama, ambição e lazer.

O estoicismo prega a tranquilidade. Diante dessa conduta, toda uma filosofia é construída em que “Devemos valorizar o que temos em vez de buscar sempre mais e mais“, pois essa cata de novas posses prejudica nossa tranquilidade. Muitos dizem que isso pode ser sinônimo de acomodação, com o que Irvine contra-argumenta que não. Aliás, também não é uma inspiração para buscar a pobreza (e cita estoicos famosos como Sêneca, o rico senador romano; o próprio Marcus Aurelius, imperador de Roma e que aparece no início do filme Gladiador).

O autor também apresenta uma série de técnicas para praticarmos o estoicismo (romano, diga-se de passagem, e não o grego) em nosso dia a dia:

– Visualização Negativa – Para viver o dia de hoje, devemos imaginar que poderíamos não ter esse cafezinho que estamos bebendo. Nossos amigos poderiam estar mortos (então devemos aproveitar nossas amizades), etc. Apenas fique neutro e alegre por fazer parte do jogo da vida. O que acontecer nela é pra acontecer e você irá ficar feliz com poucas coisas boas que rolarem. De fato, a visualização negativa torna a pessoa mais bem preparada para os desafios da vida.

– Dicotomia do controle – Existem coisas que podemos controlar. E outras não. Agora pare e pense, qual o nível de controle que você tem sobre essa coisa? Ele é total, parcial ou nenhum? Se você não TEM NENHUM controle sobre algo porque você se estressa? NÃO há o que fazer. Torcer, rezar, ficar preocupado, nada vai mudar o destino pois você não tem o poder do esforço individual para mudar a direção do que irá acontecer. Quantas vezes fiquei ansioso por idiotices que não tenho o que fazer? Então, para essas coisas que não se tem nenhum controle, não há por que perder a tranquilidade, justifica afetar sua tranquilidade e paz, somente lidar com suas consequências.

– Fatalismo – O que aconteceu, aconteceu. Não adianta “Se isso…”, “Se aquilo…” ou nos lamentarmos por fatos ocorridos. Apenas tirar lições. Isso não significa, por exemplo, reprimir nossas emoções. Mas evitarmos ser absorvidos num pântano de lamúrias (como muita gente parece mergulhar em tempos de crise, etc.). Há um mito muito poderoso na psicologia que diz que “deixar sua frustração e irritação ir pra fora é bom”. NÃO É VERDADE. Irritação, raiva, rompantes de violência por algo que ocorre gera mais situações de ódio e raiva e você não se sente melhor depois.

– Responsabilidade – Pelo que somos responsáveis? Aqui vem o aspecto que devemos produzir para a sociedade e, muitas vezes, isso significa desenvolver um novo aplicativo, criar uma entidade, fazer acontecer. E talvez, como resultado, traga a riqueza.

– Eliminar emoções negativas e pensamentos destrutivos.

– Chegar cada vez mais perto do auto-controle

– Deixar o passado no passado e não ficar se lamentando sobre um erro que você cometeu lá atrás.

– Não responder a insultos e comentários de pessoas que tentam te colocar para baixo.

– Libertar-se da raiva, da inveja e do ciúme, deixar os outros de lado e focar em você… e somente em você.

– Focar mais em “experiências” e menos em “coisas”.

– Ser humilde com as pessoas e viver de forma frugal – Frugal é o oposto de pródigo. Ser frugal significa ser uma pessoa que valoriza aquilo que já tem, que não desperdiça seus recursos materiais, sejam eles em vasta quantidade ou em baixa quantidade. Significa dar valor a aquilo que já possui, procurando extrair o máximo de utilidade das coisas ao seu redor. Frugalidade significa então aproveitar as coisas que estão disponíveis para você. Veja mais sobre o assunto em http://www.valoresreais.com/2010/04/12/ ... ugalidade/

– Deixar de lado a busca incessante por fama, status e reconhecimento externo – Fama leva você a vender sua personalidade. Você deixa de ser você mesmo pois você tem tanta gente pra agradar que é um prisioneiro destas pessoas que nem gostam de você de verdade. A vida cheia de confortos é perigosa na medida que faz nós perdermos a alegria nas pequenas coisas. Uma carne com omelete que é uma dieta paleolítica simples torna-se enfadonha quando experimentamos hamburguéres gourmets com queijos franceses e orégano do Butão. A cama Queen size com um colchão simples e confortável perde valor pra uma cama King com 50.000 molas ortopédicas japonesas.

Dessa forma, os estoicos são duros críticos do que eles chamam de “connoissership”, ou seja, conhecedor/especialista de algo. Pega os fãs de vinho. Antes um Santa Helena e Concha Y Toro atendiam e davam extrema alegria ao abrir a garrafa e tomar com uma macarronada com salsicha com a família. Agora você quer tomar vinho de 150 reais com “penne ao molho gorgonzola e tempero tailandês com frutas cítricas” num restaurante 5 estrelas do Trip Advisor. Quanto mais você sobe na escada hedonista e sobre seu padrão de consumo, mais você perde a alegria das coisas simples da vida, de apreciar as pequenas coisas, de aproveitar a vida rotineira de uma pessoa normal.


ai e que ta amigo não consigo,acabei de ver uma porra de uma pesquisa que dizia que todas são lesbicas isso da um odio do caralho ,to com nojo do gênero feminino não sou um cara feio sem querer me achar,posso ficar com mulheres sempre,mas sempre irei boicota-las jamais aceitarei isso
Você falhou com esta cidade!
Avatar do Usuário
Tilao
Banido
Banido
Mensagens: 144
Registado: 22 mar 2016, 15:42
Reputação: 1

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Tilao » 24 mar 2016, 11:34

Vejo muitos homens revoltados (para não usar o termo afrescalhado "misógino") nos movimentos.Esse lance de que "toda mulher é puta", "nenhuma mulher presta", "mulher só gosta de dinheiro" explicita esta revolta.Vamos com calma aí, moçada.

Não se esqueçam que feministas tambem dizem que "todo homem é estuprador", "homem só quer saber de sexo", "nenhum homem presta"...

Como disse o camarada Sheridan, a realidade é como é e esquentar a cabeça não fará com que ela mude.O cara que entra em contato com a real tem duas alternativas: ou aceita a realidade e se adapta a ela, ou fica em casa batendo punheta dizendo que mulher é tudo puta.
Avatar do Usuário
John Sheridan
Administrador
Administrador
Mensagens: 605
Registado: 11 mar 2016, 01:55
Reputação: 3
Brazil

Re: Revolta

Mensagempor John Sheridan » 24 mar 2016, 11:51

OliverQueen Escreveu:
[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
Lonewolf Escreveu:
OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v

É um trabalho diário, procure ocupar sua mente com coisas que vão te ajudar a vencer a revolta, atualmente venho estudando sobre estoicismo e isto tem me ajudado muito.

No livro A Guide to The Good Life: The Ancient Art of Stoic Joy do autor americano William Irvine, o escritor basicamente traduziu os trabalhos de pensadores estoicos da antiguidade e adaptou para o mundo moderno, ele pega as escrituras de pensadores como Sêneca, Zenon, Epiteto, Lucano e Marco Aurelio para falar sobre trabalho, dinheiro, saúde, fama, ambição e lazer.

O estoicismo prega a tranquilidade. Diante dessa conduta, toda uma filosofia é construída em que “Devemos valorizar o que temos em vez de buscar sempre mais e mais“, pois essa cata de novas posses prejudica nossa tranquilidade. Muitos dizem que isso pode ser sinônimo de acomodação, com o que Irvine contra-argumenta que não. Aliás, também não é uma inspiração para buscar a pobreza (e cita estoicos famosos como Sêneca, o rico senador romano; o próprio Marcus Aurelius, imperador de Roma e que aparece no início do filme Gladiador).

O autor também apresenta uma série de técnicas para praticarmos o estoicismo (romano, diga-se de passagem, e não o grego) em nosso dia a dia:

– Visualização Negativa – Para viver o dia de hoje, devemos imaginar que poderíamos não ter esse cafezinho que estamos bebendo. Nossos amigos poderiam estar mortos (então devemos aproveitar nossas amizades), etc. Apenas fique neutro e alegre por fazer parte do jogo da vida. O que acontecer nela é pra acontecer e você irá ficar feliz com poucas coisas boas que rolarem. De fato, a visualização negativa torna a pessoa mais bem preparada para os desafios da vida.

– Dicotomia do controle – Existem coisas que podemos controlar. E outras não. Agora pare e pense, qual o nível de controle que você tem sobre essa coisa? Ele é total, parcial ou nenhum? Se você não TEM NENHUM controle sobre algo porque você se estressa? NÃO há o que fazer. Torcer, rezar, ficar preocupado, nada vai mudar o destino pois você não tem o poder do esforço individual para mudar a direção do que irá acontecer. Quantas vezes fiquei ansioso por idiotices que não tenho o que fazer? Então, para essas coisas que não se tem nenhum controle, não há por que perder a tranquilidade, justifica afetar sua tranquilidade e paz, somente lidar com suas consequências.

– Fatalismo – O que aconteceu, aconteceu. Não adianta “Se isso…”, “Se aquilo…” ou nos lamentarmos por fatos ocorridos. Apenas tirar lições. Isso não significa, por exemplo, reprimir nossas emoções. Mas evitarmos ser absorvidos num pântano de lamúrias (como muita gente parece mergulhar em tempos de crise, etc.). Há um mito muito poderoso na psicologia que diz que “deixar sua frustração e irritação ir pra fora é bom”. NÃO É VERDADE. Irritação, raiva, rompantes de violência por algo que ocorre gera mais situações de ódio e raiva e você não se sente melhor depois.

– Responsabilidade – Pelo que somos responsáveis? Aqui vem o aspecto que devemos produzir para a sociedade e, muitas vezes, isso significa desenvolver um novo aplicativo, criar uma entidade, fazer acontecer. E talvez, como resultado, traga a riqueza.

– Eliminar emoções negativas e pensamentos destrutivos.

– Chegar cada vez mais perto do auto-controle

– Deixar o passado no passado e não ficar se lamentando sobre um erro que você cometeu lá atrás.

– Não responder a insultos e comentários de pessoas que tentam te colocar para baixo.

– Libertar-se da raiva, da inveja e do ciúme, deixar os outros de lado e focar em você… e somente em você.

– Focar mais em “experiências” e menos em “coisas”.

– Ser humilde com as pessoas e viver de forma frugal – Frugal é o oposto de pródigo. Ser frugal significa ser uma pessoa que valoriza aquilo que já tem, que não desperdiça seus recursos materiais, sejam eles em vasta quantidade ou em baixa quantidade. Significa dar valor a aquilo que já possui, procurando extrair o máximo de utilidade das coisas ao seu redor. Frugalidade significa então aproveitar as coisas que estão disponíveis para você. Veja mais sobre o assunto em http://www.valoresreais.com/2010/04/12/ ... ugalidade/

– Deixar de lado a busca incessante por fama, status e reconhecimento externo – Fama leva você a vender sua personalidade. Você deixa de ser você mesmo pois você tem tanta gente pra agradar que é um prisioneiro destas pessoas que nem gostam de você de verdade. A vida cheia de confortos é perigosa na medida que faz nós perdermos a alegria nas pequenas coisas. Uma carne com omelete que é uma dieta paleolítica simples torna-se enfadonha quando experimentamos hamburguéres gourmets com queijos franceses e orégano do Butão. A cama Queen size com um colchão simples e confortável perde valor pra uma cama King com 50.000 molas ortopédicas japonesas.

Dessa forma, os estoicos são duros críticos do que eles chamam de “connoissership”, ou seja, conhecedor/especialista de algo. Pega os fãs de vinho. Antes um Santa Helena e Concha Y Toro atendiam e davam extrema alegria ao abrir a garrafa e tomar com uma macarronada com salsicha com a família. Agora você quer tomar vinho de 150 reais com “penne ao molho gorgonzola e tempero tailandês com frutas cítricas” num restaurante 5 estrelas do Trip Advisor. Quanto mais você sobe na escada hedonista e sobre seu padrão de consumo, mais você perde a alegria das coisas simples da vida, de apreciar as pequenas coisas, de aproveitar a vida rotineira de uma pessoa normal.


ai e que ta amigo não consigo,acabei de ver uma porra de uma pesquisa que dizia que todas são lesbicas isso da um odio do caralho ,to com nojo do gênero feminino não sou um cara feio sem querer me achar,posso ficar com mulheres sempre,mas sempre irei boicota-las jamais aceitarei isso


Pare de ser chorão, paspalho e haja como um homem.

1-Você acredita em pesquisas? sério? Então você deve acreditar que elas gostam dos homens bonzinhos também, pois só sai pesquisa falando disso na mídia.

2- Não boicote o sexo feminino, pois isso é besteira. Você não conhece intimamente 3 bilhões de mulheres, apesar de ter uma noção do modo de conduta delas.

3)Aprenda a lidar com elas.
MAKE REAL GREAT AGAIN

Inspirações:

-IMPOSTO É ROUBO - M.Rothbard
-THEY NEED TO BE PHYSICALLY REMOVED - Hans-Herman Hoppe
-EU QUERO ANDAR DE TANQUE, PORRA! - Paulo Kogos
-Nós iremos construir o maior fórum que a Real ja viu e vamos fazer xs feministxs pagarem por ele -Donald Sheridan Trump
Avatar do Usuário
John Sheridan
Administrador
Administrador
Mensagens: 605
Registado: 11 mar 2016, 01:55
Reputação: 3
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor John Sheridan » 24 mar 2016, 11:53

Tilao Escreveu:Vejo muitos homens revoltados (para não usar o termo afrescalhado "misógino") nos movimentos.Esse lance de que "toda mulher é puta", "nenhuma mulher presta", "mulher só gosta de dinheiro" explicita esta revolta.Vamos com calma aí, moçada.

Não se esqueçam que feministas tambem dizem que "todo homem é estuprador", "homem só quer saber de sexo", "nenhum homem presta"...

Como disse o camarada Sheridan, a realidade é como é e esquentar a cabeça não fará com que ela mude.O cara que entra em contato com a real tem duas alternativas: ou aceita a realidade e se adapta a ela, ou fica em casa batendo punheta dizendo que mulher é tudo puta.



Nenhum realista sério fala que toda a mulher é puta.

Isso não foi criado por nós, mas por não-realistas que não tem afinidade com nessahan.

Precursores dessa distorção: ex-otário e aprende, paspalho
MAKE REAL GREAT AGAIN

Inspirações:

-IMPOSTO É ROUBO - M.Rothbard
-THEY NEED TO BE PHYSICALLY REMOVED - Hans-Herman Hoppe
-EU QUERO ANDAR DE TANQUE, PORRA! - Paulo Kogos
-Nós iremos construir o maior fórum que a Real ja viu e vamos fazer xs feministxs pagarem por ele -Donald Sheridan Trump
Avatar do Usuário
OliverQueen
Cabo
Cabo
Mensagens: 106
Registado: 14 mar 2016, 19:39
Reputação: 0
United States of America

Re: Revolta

Mensagempor OliverQueen » 24 mar 2016, 13:30

John Sheridan Escreveu:
OliverQueen Escreveu:
[+] TEXTO/IMAGEM ESCONDIDO
Lonewolf Escreveu:
OliverQueen Escreveu:Como se livrar completamente? está dificil parece que tem epoca que estou menos revoltado,e outras que estou um quase misogino algumas dicas? creio que isso afete minha saúde por isso postei aqui,se e o Local errado,por favor moderação pode mover :v

É um trabalho diário, procure ocupar sua mente com coisas que vão te ajudar a vencer a revolta, atualmente venho estudando sobre estoicismo e isto tem me ajudado muito.

No livro A Guide to The Good Life: The Ancient Art of Stoic Joy do autor americano William Irvine, o escritor basicamente traduziu os trabalhos de pensadores estoicos da antiguidade e adaptou para o mundo moderno, ele pega as escrituras de pensadores como Sêneca, Zenon, Epiteto, Lucano e Marco Aurelio para falar sobre trabalho, dinheiro, saúde, fama, ambição e lazer.

O estoicismo prega a tranquilidade. Diante dessa conduta, toda uma filosofia é construída em que “Devemos valorizar o que temos em vez de buscar sempre mais e mais“, pois essa cata de novas posses prejudica nossa tranquilidade. Muitos dizem que isso pode ser sinônimo de acomodação, com o que Irvine contra-argumenta que não. Aliás, também não é uma inspiração para buscar a pobreza (e cita estoicos famosos como Sêneca, o rico senador romano; o próprio Marcus Aurelius, imperador de Roma e que aparece no início do filme Gladiador).

O autor também apresenta uma série de técnicas para praticarmos o estoicismo (romano, diga-se de passagem, e não o grego) em nosso dia a dia:

– Visualização Negativa – Para viver o dia de hoje, devemos imaginar que poderíamos não ter esse cafezinho que estamos bebendo. Nossos amigos poderiam estar mortos (então devemos aproveitar nossas amizades), etc. Apenas fique neutro e alegre por fazer parte do jogo da vida. O que acontecer nela é pra acontecer e você irá ficar feliz com poucas coisas boas que rolarem. De fato, a visualização negativa torna a pessoa mais bem preparada para os desafios da vida.

– Dicotomia do controle – Existem coisas que podemos controlar. E outras não. Agora pare e pense, qual o nível de controle que você tem sobre essa coisa? Ele é total, parcial ou nenhum? Se você não TEM NENHUM controle sobre algo porque você se estressa? NÃO há o que fazer. Torcer, rezar, ficar preocupado, nada vai mudar o destino pois você não tem o poder do esforço individual para mudar a direção do que irá acontecer. Quantas vezes fiquei ansioso por idiotices que não tenho o que fazer? Então, para essas coisas que não se tem nenhum controle, não há por que perder a tranquilidade, justifica afetar sua tranquilidade e paz, somente lidar com suas consequências.

– Fatalismo – O que aconteceu, aconteceu. Não adianta “Se isso…”, “Se aquilo…” ou nos lamentarmos por fatos ocorridos. Apenas tirar lições. Isso não significa, por exemplo, reprimir nossas emoções. Mas evitarmos ser absorvidos num pântano de lamúrias (como muita gente parece mergulhar em tempos de crise, etc.). Há um mito muito poderoso na psicologia que diz que “deixar sua frustração e irritação ir pra fora é bom”. NÃO É VERDADE. Irritação, raiva, rompantes de violência por algo que ocorre gera mais situações de ódio e raiva e você não se sente melhor depois.

– Responsabilidade – Pelo que somos responsáveis? Aqui vem o aspecto que devemos produzir para a sociedade e, muitas vezes, isso significa desenvolver um novo aplicativo, criar uma entidade, fazer acontecer. E talvez, como resultado, traga a riqueza.

– Eliminar emoções negativas e pensamentos destrutivos.

– Chegar cada vez mais perto do auto-controle

– Deixar o passado no passado e não ficar se lamentando sobre um erro que você cometeu lá atrás.

– Não responder a insultos e comentários de pessoas que tentam te colocar para baixo.

– Libertar-se da raiva, da inveja e do ciúme, deixar os outros de lado e focar em você… e somente em você.

– Focar mais em “experiências” e menos em “coisas”.

– Ser humilde com as pessoas e viver de forma frugal – Frugal é o oposto de pródigo. Ser frugal significa ser uma pessoa que valoriza aquilo que já tem, que não desperdiça seus recursos materiais, sejam eles em vasta quantidade ou em baixa quantidade. Significa dar valor a aquilo que já possui, procurando extrair o máximo de utilidade das coisas ao seu redor. Frugalidade significa então aproveitar as coisas que estão disponíveis para você. Veja mais sobre o assunto em http://www.valoresreais.com/2010/04/12/ ... ugalidade/

– Deixar de lado a busca incessante por fama, status e reconhecimento externo – Fama leva você a vender sua personalidade. Você deixa de ser você mesmo pois você tem tanta gente pra agradar que é um prisioneiro destas pessoas que nem gostam de você de verdade. A vida cheia de confortos é perigosa na medida que faz nós perdermos a alegria nas pequenas coisas. Uma carne com omelete que é uma dieta paleolítica simples torna-se enfadonha quando experimentamos hamburguéres gourmets com queijos franceses e orégano do Butão. A cama Queen size com um colchão simples e confortável perde valor pra uma cama King com 50.000 molas ortopédicas japonesas.

Dessa forma, os estoicos são duros críticos do que eles chamam de “connoissership”, ou seja, conhecedor/especialista de algo. Pega os fãs de vinho. Antes um Santa Helena e Concha Y Toro atendiam e davam extrema alegria ao abrir a garrafa e tomar com uma macarronada com salsicha com a família. Agora você quer tomar vinho de 150 reais com “penne ao molho gorgonzola e tempero tailandês com frutas cítricas” num restaurante 5 estrelas do Trip Advisor. Quanto mais você sobe na escada hedonista e sobre seu padrão de consumo, mais você perde a alegria das coisas simples da vida, de apreciar as pequenas coisas, de aproveitar a vida rotineira de uma pessoa normal.


ai e que ta amigo não consigo,acabei de ver uma porra de uma pesquisa que dizia que todas são lesbicas isso da um odio do caralho ,to com nojo do gênero feminino não sou um cara feio sem querer me achar,posso ficar com mulheres sempre,mas sempre irei boicota-las jamais aceitarei isso


Pare de ser chorão, paspalho e haja como um homem.

1-Você acredita em pesquisas? sério? Então você deve acreditar que elas gostam dos homens bonzinhos também, pois só sai pesquisa falando disso na mídia.

2- Não boicote o sexo feminino, pois isso é besteira. Você não conhece intimamente 3 bilhões de mulheres, apesar de ter uma noção do modo de conduta delas.

3)Aprenda a lidar com elas.



Obrigado confrade.. tentarei
Você falhou com esta cidade!
Avatar do Usuário
Hombre de hielo
Membro VIP
Membro VIP
Mensagens: 725
Registado: 12 mar 2016, 12:25
Reputação: 6
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor Hombre de hielo » 25 mar 2016, 18:23

Tilao Escreveu:Vejo muitos homens revoltados (para não usar o termo afrescalhado "misógino") nos movimentos.Esse lance de que "toda mulher é puta", "nenhuma mulher presta", "mulher só gosta de dinheiro" explicita esta revolta.


Geralmente quem fica revoltado, é porque se sentiu no 'prejuizo', e quer dar o troco, ao inves de olhar pra frente. Foi feito de trouxa? Quem acredita em algo / alguem um dia ja foi feito de trouxa. O mais importante que agora tu sabe como as coisas funcionam (pelo menos parcialmente) e NUNCA MAIS sera feito de idiota.

As mulheres (e os 'amigos' tambem) sao EXTREMAMENTE utilitaristas, nao se sujeite a ser utilitario de NINGUEM!
Avatar do Usuário
levivile
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 21
Registado: 05 abr 2018, 10:42
Reputação: 0
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor levivile » 12 jul 2018, 11:36

OliverQueen Escreveu:Confesso que ainda sinto isso,tenho uns momentos de misoginia as vezes...


Pelo tempo que você postou essa mensagem, creio que hoje você deve estar de boa.
"Antes de querer mudar o mundo, mude a si mesmo."
Avatar do Usuário
ForthMax
Cabo
Cabo
Mensagens: 129
Registado: 15 mar 2016, 18:52
Reputação: 0
Brazil

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor ForthMax » 13 jul 2018, 12:14

No início eu também fiquei revoltado, mas hoje para mim tanto faz os problemas alheios. Ás vezes a revolta tenta voltar, mas eu lembro que eu não posso fazer nada, até posso, mas isso não daria em lugar nenhum.
''A Vida de um ser humano, é um piscar de olhos de Deus.''
- Shaka de virgem
Avatar do Usuário
DeathLord
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 38
Registado: 06 nov 2017, 21:26
Reputação: 3
United States of America

Re: O perigo da revolta - Por The Truth

Mensagempor DeathLord » 14 jul 2018, 09:54

Famosa filosofia da xícara.

https://www.japaoemfoco.com/esvazie-sua ... sofia-zen/

E não, não sou zen budista, mas gosto desta reflexão.
"Eu vim à este mundo chutando e coberto de sangue de outra pessoa, não vejo problema em sair deste mundo da mesma maneira."

Antiga frase de batalha viking

"Quando os globalistas dizem que querem destruir a família, é a sua família seu trouxa, não as deles"

Olavo de Carvalho

"Cicatrizes são marcas da coragem, são verdadeiras medalhas da coragem! Como é que você, que não conhece a dor, pode ter orgulho da sua vitória?!"

Seiya de Pegasus

Voltar para “Textos Clássicos”

Quem está logado:

Usuários neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante