Se registrou agora? é obrigatório se apresentar neste tópico em menos de 24 horas, sob pena de exclusão: [Novatos] Apresente-se aqui.

OBS.: Para participar do Chat, ver perfis e acessar o sub-fórum Relatos & Relacionamentos você precisa se cadastrar no Fórum. Os tópicos dessa seção não aparecem no box de mensagens recentes abaixo.

Caso sua conta não tenha sido aprovada imediatamente, aguarde o prazo de 2 (dois) dias úteis para ter seu cadastro efetivado por um Administrador.

FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Discussões com temáticas realistas e afins
Avatar do Usuário
The silent gentleman
Conta Desativada
Conta Desativada
Mensagens: 236
Registado: 13 nov 2017, 16:45
Reputação: 3
Brazil

FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor The silent gentleman » 09 jan 2018, 15:55

Eu me pergunto como eu funk, que era desprezado e tido como lixo há cerca de 7-10 anos atrás se tornou tão popular nos ultimos anos. Minha teoria é que a classe média começou a escutar, TODA FESTA DA MINHA FACULDADE TOCA FUNK, as vadias ficam rebolando até o chão, rola a maior putaria, e as pessoas tratam como algo que elas amam, elas simplesmente tratam o funk como algo que elas AMAM ESCUTAR !! Qual é a lógica disso ??? O que aconteceu que popularizou tanto, na opinião de voces?

Lembrando que o funk é uma das coisas mais degenerantes, e é uma das maiores provas da decadencia cultural que o nosso país passa.

Eu genuinamente, não consigo entender como alguem pode gostar de funk e escutar isso no fone de ouvido. Eu entendo que as pessoas gostem de funk em festa, porque as mulheres ficam assanhadas e é mais facil pegar alguma, mas gostar de escutar isso? Mesmo ? Eu não entendo. Talvez o povo brasileiro tenha chego em um ponto de idiotização absurdo. Eu pessoalmente não ligo muito para musica, quando eu ataco o funk sou acusado de "rosqueiro", eu nem escuto rock, eu tenho um gosto peculiar e gosto de melodias, musica classica, e não letrada, um gosto pessoal, não me acho melhor nem pior que ninguém por conta disso.

Hoje funkeiros são idealizados e esse lixo musical foi elevado a "patrimonio cultural". Depois de quinze caras no bailinho bombam uma adolescente (lembram do caso do rio ?) as mulheres vem falar de cultura do machismo, sendo que SÃO ELAS QUEM ALIMENTAM A INDUSTRIA DO FUNK, é a promiscuidade feminina o que alimenta a industria do funk, sem mulher vadia, funk nunca ia existir!! O fato delas ficarem todas dadas na hora que começa a tocar, o fato das letras "objetificarem" elas e elas SEREM HIPÓCRITAS e não criticarem isso e,ao contrario, gostarem disso e dançaram com a raba até o chão esfregando nos homens no meio da pista, é o que alimenta a existencia do funk, as mulheres são o que alimentam a industria musical do FUNK.

Força e honra.
O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso.
Friedrich Nietzsche

Tudo o que é facil não presta. Nada é facil, nada é simples. Voce sempre vai pagar o preço algum dia. Rejeite o que é facil, seja mulheres, poder, ou qualquer outra coisa.
Avatar do Usuário
chrysthian
Cabo
Cabo
Mensagens: 127
Registado: 14 out 2017, 13:00
Reputação: 1
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor chrysthian » 09 jan 2018, 20:24

as diabolheres adoram um funkzinho, "funk é cultura do brasil"


uma vadiazinha mirim de 13 anos já quer sentar na piroca.

funk do momento, Harry potter versão funk
"A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia"
Albert Einstein
Avatar do Usuário
Cavalier
Tenente
Tenente
Mensagens: 386
Registado: 18 dez 2016, 16:00
Reputação: 1
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Cavalier » 09 jan 2018, 23:31

13,14, funk comeu a cabeça dessas garotas
Avatar do Usuário
JVFrossard
Veterano
Veterano
Mensagens: 334
Registado: 23 mar 2016, 22:50
Reputação: 5

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor JVFrossard » 10 jan 2018, 01:11

Pra dizer que "é profissional" e que "vai te ensinar" com essa cara de menina de 13 anos tem que ser mais rodada que catraca de ônibus.

Aonde vamos parar nessa bosta de país...
Toma o escudo da tua fé e avança a passo decidido, seja a favor do vento ou contra todos os ventos!
Avatar do Usuário
The silent gentleman
Conta Desativada
Conta Desativada
Mensagens: 236
Registado: 13 nov 2017, 16:45
Reputação: 3
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor The silent gentleman » 10 jan 2018, 01:27

JVFrossard Escreveu:Pra dizer que "é profissional" e que "vai te ensinar" com essa cara de menina de 13 anos tem que ser mais rodada que catraca de ônibus.

Aonde vamos parar nessa bosta de país...


Depois fica gravida com 14 anos e vai sugar impostos com "programas sociais" do governo, levando em conta que o papai sempre é um cafa que foge das responsabilidades, ai vira mãe solteira do tinder\badoo\etc
O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso.
Friedrich Nietzsche

Tudo o que é facil não presta. Nada é facil, nada é simples. Voce sempre vai pagar o preço algum dia. Rejeite o que é facil, seja mulheres, poder, ou qualquer outra coisa.
Mr. Brownstone
Membro VIP
Membro VIP
Mensagens: 590
Registado: 11 mar 2016, 21:21
Reputação: 7
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Mr. Brownstone » 10 jan 2018, 20:28

Fato, também não gosto.

Essa sua observação não te faz melhor que ninguém.

Música clássica também é horrível, como alguém consegue ouvir aqueles italianos gritando igual retardado.

Rock é vida, nos ritmos populares é o melhor. Viu só como e importante respeitar o gosto dos outros.

Agora vem a lição de moral:

Foda-se se as mulheres gostam, você está se comportando feito um mangina se preocupando com isso;

Que o mundo está um lixo não é novidade, mas é você que faz seu mundo, sua realidade;

Uma vez aprendi com uma professora que não gostava de Big Brother. Perguntaram pra ela sobre o programa, ela disse que não iria falar sobre, por quê?

Porque quando não gostamos de algo a gente ignora, porque se falar mal, você dá mais ibope e a grande massa segue aquilo que está em alta. Se quer acabar com o funk comece ignorando, e peça pra que seja apagado esse tópico ou substitua as palavras "funk" por "lasanha" pros mecanismos de busca não trazerem degenerados (pois é assim que você os considera, mas, tecnicamente o MC Livinho é mais bem sucedido que você, concorda?) pra este "recinto". Não desprezamos mais, apenas ignoramos.

Ou melhor, não apague e nem substitua nada, pra minha resposta se manter viva e ensinar as pessoas que quando elas não gostam de algo, elas devem ignorar.

Pareço hipócrita, por que estou comentando em algo que não gosto?

Por que sou um homem benevolente querendo salvar almas ingênuas neste dia. Deu sorte que hoje estou com espírito filantropo. Até porque conhecimento é dinheiro, assim como tempo.

Pra complementar, aprendi com as leis do poder que devo ignorar aquilo que não puder conseguir. Sim, se você fosse pegador, não reclamaria do funk, se você visse as gostosas que dançam funk nas baladas mais caras que há por aí, e conseguisse um selinho sequer, não estaria reclamando. Mas talvez, não é esse tipo de mulher que busca né? Está buscando a exceção? Mangina detected se autosabotando.

"...quando o óleo de peixe descer o casamento acabou." by PRAGAKHAM.

Duvida da teoria da minha ex-professora coroa gostosinha loira narigudinha?

Veja os temas em alta e o tanto de gente que fala deles. O tema está em alta não porque é relevante, é porque é empurrado guéla abaixo pela mídia e os idiotas acatam. Paremos de falar de funk, lasanha*, feminismo, pizza* e esquerda, fossa séptica*.
Avatar do Usuário
Latinus
Banido
Banido
Mensagens: 52
Registado: 09 dez 2017, 22:38
Reputação: 3
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Latinus » 10 jan 2018, 21:37

Música clássica é ótima. Um gênero bem complexo (é necessário ter um bom QI e sensibilidade artística para compor essas belas melodias).

Só que a música clássica tem hora e momento para escutar. Escutar Moonlight Sonata em uma boate é totalmente sem nexo. Para ambientes como esses a música eletrônica, pop e até mesmo certos gêneros do rock, é o que a galera gosta de escutar.
Avatar do Usuário
Major Lobo Realista
Líder da Moderação
Líder da Moderação
Mensagens: 2214
Registado: 14 mar 2016, 01:30
Reputação: 18
United States of America

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Major Lobo Realista » 11 jan 2018, 06:18

Funk é um reflexo da nossa cultura atual, é expressão de um povo falido e sem moral nem pudor, que gosta de fazer coisas chulas. Quem gosta de funk tem o meu desprezo eterno.
Gostou dessa mensagem? Então clique em "qualificar positivamente" ali do lado direito superior da mensagem. Obrigado!

O que me preocupa não é nem o grito dos esquerdistas, das feminazis, das mães solteiras, dos corruptos, dos maconheiros, dos cachorrentos, dos LGBTs, dos sem caráter e sem ética... O que me preocupa é o silêncio dos bons.

Meu blog: http://mundoconservador.wordpress.com/
Avatar do Usuário
Dr.Hank
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 15
Registado: 18 abr 2016, 09:23
Reputação: 0
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Dr.Hank » 11 jan 2018, 12:22

Funk é uma forma de imbecilizar e destruir a cultura e a moral de um país. Porém em um país onde a grande maioria das pessoas não sabem o que é uma bela música, e não tem educação básica suficiente, não é difícil entender porque esse lixo musical faz sucesso.
Avatar do Usuário
PVZAO
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 18
Registado: 11 dez 2017, 16:36
Reputação: 0
Belgium

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor PVZAO » 18 jan 2018, 01:50

Eu também me pego tendo a mesma reflexão, e foi simplesmente o que você disse : ''é a promiscuidade feminina o que alimenta a industria do funk''
:idea:
Entenda, a vida não sente pena e não vai parar de lhe bater apenas porque você está se lamentando.
Avatar do Usuário
The silent gentleman
Conta Desativada
Conta Desativada
Mensagens: 236
Registado: 13 nov 2017, 16:45
Reputação: 3
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor The silent gentleman » 18 jan 2018, 13:39

Hipocrisia feminista: O funk "surubinha de leve com essas filha da puta" vai ser deletado do spotify por machismo. A musica se trata de dar bebidas para mulheres, transar com as mesmas e depois "abandona-las na rua". Engraçado é que existem letras tão pesadas quanto essa e elas defendem como cultura e dançam até o chão a rabetinha. Honestamente eu não consigo compreender feministas, uma hora elas defendem, no proximo minuto elas condenam a mesma coisa que defendiam a pouco tempo atrás. A unica explicação é histéria social irracional provocada por esses movimentos subversivos marxistas.
O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso.
Friedrich Nietzsche

Tudo o que é facil não presta. Nada é facil, nada é simples. Voce sempre vai pagar o preço algum dia. Rejeite o que é facil, seja mulheres, poder, ou qualquer outra coisa.
Avatar do Usuário
Cavalier
Tenente
Tenente
Mensagens: 386
Registado: 18 dez 2016, 16:00
Reputação: 1
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Cavalier » 18 jan 2018, 21:42

A promiscuidade feminina que enriquece todas essa cultura musical bosta, é só olhar o principal consumidor padrão: MULHERES.

sertanejo,forro,funk,rap. tudo exalta um único ser: mulheres.

obs: algumas bandas e pessoas escapam dessa lista, ainda bem que ainda existem cantores que não falam só de buceta e como ele morre sem.
Avatar do Usuário
victor92cba
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 18
Registado: 24 jul 2017, 03:56
Reputação: 0
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor victor92cba » 19 jan 2018, 19:37

Latinus Escreveu:Música clássica é ótima. Um gênero bem complexo (é necessário ter um bom QI e sensibilidade artística para compor essas belas melodias).

Só que a música clássica tem hora e momento para escutar. Escutar Moonlight Sonata em uma boate é totalmente sem nexo. Para ambientes como esses a música eletrônica, pop e até mesmo certos gêneros do rock, é o que a galera gosta de escutar.


musica classica e a melhor e mais completa musica dificl de compor dificil de cantar tocar etc
vemos nela coisas que raramente vemos na musica popular
Avatar do Usuário
victor92cba
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 18
Registado: 24 jul 2017, 03:56
Reputação: 0
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor victor92cba » 19 jan 2018, 19:38

Cavalier Escreveu:A promiscuidade feminina que enriquece todas essa cultura musical bosta, é só olhar o principal consumidor padrão: MULHERES.

sertanejo,forro,funk,rap. tudo exalta um único ser: mulheres.

obs: algumas bandas e pessoas escapam dessa lista, ainda bem que ainda existem cantores que não falam só de buceta e como ele morre sem.


rap ? se deve estar confundindo rap como projota rashid emicida essas baladinhas pop travestidas de rap
Avatar do Usuário
victor92cba
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 18
Registado: 24 jul 2017, 03:56
Reputação: 0
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor victor92cba » 19 jan 2018, 19:39

rapaz vai pra porra do baile funk fala umas merdas paga de cafa come e sai fora nao e dificil pegar uma funkeira vai com roupa de marca inventa desculpa de carro e mete o salame
Avatar do Usuário
Kowalski
Aspirante
Aspirante
Mensagens: 26
Registado: 06 jul 2017, 19:12
Reputação: 1
Brazil

Re: FUNK - Do desprezo a modinha e como as mulheres alimentam essa industria.

Mensagempor Kowalski » 19 jan 2018, 19:47

The silent gentleman Escreveu:Hipocrisia feminista: O funk "surubinha de leve com essas filha da puta" vai ser deletado do spotify por machismo. A musica se trata de dar bebidas para mulheres, transar com as mesmas e depois "abandona-las na rua". Engraçado é que existem letras tão pesadas quanto essa e elas defendem como cultura e dançam até o chão a rabetinha. Honestamente eu não consigo compreender feministas, uma hora elas defendem, no proximo minuto elas condenam a mesma coisa que defendiam a pouco tempo atrás. A unica explicação é histéria social irracional provocada por esses movimentos subversivos marxistas.


Isso é proposital. É chamado de duplipensar (elas acreditam em duas coisas opostas/contraditórias simultaneamente). Quando é útil para atacar os "valores burgueses da família patriarcal" é endossado e glamourizado. Tanto que recebeu status de "cultura popular". Quando o funk surubinha retratou a realidade da mulher que vive no funk de forma nua e crua, a mascara caiu e resolveram culpar o abstrato (eles não vão culpar o funk, pois vem da periferia pobre e negra, eles são "vitimas socias" e critica-los é elitismo), neste caso a culpa é da "cultura machista" (distribuindo a culpa em todos os homens na sociedade, é um caso de win-win). Se você faz é culpado e se não faz, ainda é culpado. É puro mau caratismo.

Voltar para “Fórum da Real”

Quem está logado:

Usuários neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante